03/09/2018 15:40:00

Professor Nélio Spolti conta sobre sua trajetória nos anos em que ocupou o cargo máximo do MTG do Mato Grosso

       Esticamos o passo mais uma vez a caminho de descobrir verdades, aquelas que cada autor traz em seu peito...Verdades de um Mato Grosso desbravado por gaúchos que fizerm desta terra a sua nova patria deixando registrado o seu nome no livro que compõe a história de jovens que seguem o tradicionalismo gaúcho através de dezenas de CTGs espalhados por todo o Estado. 

              Já conversamos com o atual Presidente Roberto Basso, nos encontramos com o ex-presidente Ballejo em Tangará, e nosso objetivo é falar da história de todos. Também fomos até a Capital e descobrimos que o CMTG Bento Gonçalves onde tudo começou está sob as mãos de desconhecidos, conheçemos alguns dançarinos do histório CMTG, conseguimos disponibilizar também a ata de fundação do MTG. Despertamos o 'Movimento em Ação' através do departamento jovem e a Campanha Lacre do Bem, nas regiões que passamos, nas reuniões promovidas o MTG defendeu a juventude como a principal razão da luta pelo movimento no estado. 

              Será que se as gestões regionais se abraçarem é possivel construir um livro de resgate das histórias que compõe as origens do nosso Movimento? Essa resposta será dada pela nova geração, mas a nossa dúvida nos leva a tracejar um caminho rumo a construção de um sentimento, o sentimento basilar, o sentimento de 'pertencimento' que será a verdadeira força motriz para a condução dos proximos 25 anos. 

"Há uma força motriz mais poderosa que o vapor, a eletricidade e a energia atômica: a vontade." Albert Einstein.

            Seguindo a nossa proza, temos a honra de conversar com o Professor Nélio Spolti, oque a juventude talvez não saiba é que esse cara já foi Presidente do MTG e que é ele um dos responsáveis por implementar os regulamentos que hoje seguimos no MTG com suas modificações já ocorridas através das entidades filiadas. Com entrevista de Gabriela Xaxier Gregório sou 3ª Prenda do CTG Aliança da Serra e redação da 2ª Prenda do MTG do Mato Grosso, Myllena Scariote.


 

Boa tarde senhoras e senhores, meu nome é Gabriela Xaxier Gregório sou 3ª Prenda do CTG Aliança da Serra. Estou aqui com o senhor Nélio Spolti, um dos ex-presidentes do MTG e hoje nós vamos falar sobre algumas experiências dele na gestão do MTG entre 2012 e 2013.

 

Gabriela: - Boa tarde!

Nélio: - Boa tarde Gabi!

 

Gabriela: - Senhor Nélio, quais são as suas origens dentro do tradicionalismo?

Nélio: - Sou paranaense, nascido na cidade de Marmeleiro, sudoeste do Paraná, sou filho de pais catarinenses que vieram com origens também do Rio Grande do Sul, terra de Lagoa Vermelha e Cruz alta, que são meus ascendentes, meus avós paternos e maternos. Dentro do tradicionalismo, com 13 anos fui convidado a fazer parte de um grupo de dança em marmeleiro no CTG Lançando a Tradição, de onde continuei á participar da parte artística. Mudei para o Mato Grosso em 98 primeiramente, voltei para o Paraná e retornei em 2001 e continuo até hoje, sempre envolvido com a cultura gaúcha.

 

Gabriela: - O senhor pode nos contar um pouco sobre os projetos executados durante sua gestão à frente do MTG?

Nélio: - Eu assumi o MTG no ano de 2012, com a saída do ex-presidente Ballejo e a gente procurou dar continuidade ao trabalho que já vinha vindo, como o ex-presidente falou a campeira teve uma boa projeção, a artística, esportiva, todas as áreas. Eu trabalhei com ele na última gestão na frente da artística, e a gente iniciou um trabalho forte na área artística com regulamentos, que até então não se tinha e começou a agregar bastante as entidades envolta das danças, envolta das manifestações, de uma boa projeção. Na nossa gestão em 2012/13, eu e meu vice-presidente, o José Mitielo, a gente procurou fomentar mais, a gente instituiu o atual circuito, que rege hoje o FEMART, com as classificatórias em dois anos, os jogos tradicionalistas, a gente conseguiu fomentar bastante os demais jogos, como tava e tetarf, a campeira continuou indo muito bem e a cultural a gente conseguiu projetar bastantes representantes a nível de CBTG e a gente conseguiu também, ratificar, melhorar um pouco a parte de estatutos, organiza também um pouco nessa área burocrática, tiveram bastante atividades que contribuíram pra deixar assim um legado bacana!

 

Gabriela: - No seu ponto de vista, qual a importância do MTG no estado do Mato Grosso?

Nélio: - O MTG é a federação, o órgão que congrega todas as entidades, então eu vejo que é muito importante que ele funcione bem para que mantenha unido e bem direcionado os caminhos que as entidades seguem, para que não deixe desvirtuar da principal linha tradicionalista que um centro de tradições gaúchas deve fomentar e divulgar e trazer sempre, ás novas gerações pra que sigam, aqueles que se sentem bem no tradicionalismo, que sigam realmente os caminhos corretos que os antepassados foram pesquisando, registrando e divulgando, então o MTG tem essa função que é muito importante.

 

Gabriela: - Quais são os avanços que o senhor percebe no MTG e nos tradicionalistas do Mato Grosso, desde a sua gestão, até os dias atuais?

Nélio: - Olha, a campeira a gente vê que vem muito bem, sempre veio, os jogos tradicionalistas, a gente pode perceber que teve uma agregação maior nessas outras provas, a artística, me lembro que em 2013 em um festival em Lucas do Rio Verde, teve 18 grupos mirins, então a artística quem sabe com essa modernização, evolução muito rápida, desagregou um pouquinho, de maneira geral, com a juventude de hoje, eu posso perceber que a parte cultural está muito legal, incentivando muito bem e acho que um grande feito, dessa gestão atual, foi trazer o Nacional.

 

Gabriela: - Nos dias 12, 13 e 14 de novembro, o CTG Aliança da Serra, sediará o FEMART, Festival Mato-grossense de Arte e Tradição Gaúcha, quais são as suas expectativas para esse evento?

Nélio: - Será em casa, a gente tem sempre os costume de tentar fazer um evento muito bonito, receber bem os participantes, ser bem hospitaleiro e a expectativa é muito boa, espero que todo o estado mesmo venha, que a gente consiga fazer um rodeio grande, que tenha uma participação maciça, que todos que venham pra cá, retornem para suas casa se sentindo bem, se sentido bem acolhidos e com novas amizades, com a cultura mais fortificada. Com certeza aqui, com a estrutura do Aliança, consegue propiciar isso, esperamos que o estado venha mesmo aqui, faça uma grande festa!

 

Gabriela:- Por fim, poderia deixar uma mensagem de entusiasmo para os jovens tradicionalistas?

Nélio: - Então, a juventude é o que vai mover, a nossa entidade, as suas futuras gerações, que estão começando agora, que vão desenvolver o nosso tradicionalismo dentro do estado e vão dar continuidade a isso, e hoje com esse mundo muito conectado, interligado, com os acessos muitos fáceis, acho que a juventude poderia aproveita, esses acessos para conhecer mais a cultura, entender o que é, para que consiga conviver melhor e se informarem melhor para depois liderarem o nosso movimento, porque hoje no celular se vê tudo, então buscar conhecer mais a cultura e tirar bom proveito dessa utilidade que todos têm acesso hoje.

Fonte: Gabriela Xaxier Gregório sou 3ª Prenda do CTG Aliança da Serra